Como entrei na área de produto

Acredito que a principal dúvida de quem está pensando em ir pra área de produto seja: "Como posso começar a trabalhar com produto?". Digo isso pois foi a minha dúvida quase um ano antes de entrar em um Squad como PM, por isso, vou contar um pouco sobre a minha experiência e tentar passar algumas dicas para quem quer entrar na área.


Tudo começou quando eu estava no time de marketing de performance, ainda estagiário, trabalhando com CRM e e-mail marketing. Nesta época eu já estava bem próximo de um Squad, pois estávamos implementando uma nova estratégia de campanhas automatizadas de onboarding e toda semana eu e o squad interagíamos muito. Diversas vezes eu cheguei até criar noAsanaas tarefas que seriam feitas pelo time.


Conforme o trabalho evoluía, comecei a perceber que eu gostava dos desafios daquele time e da ideia de poder evoluir os sistemas e o site para trazer ganhos para o usuário e para o negócio. Fazer campanhas de marketing não bastava pra mim, eu queria fazer mais.


Comecei a pesquisar mais sobre o tema e a interagir com PMs da empresa, até que comprei um curso online para aprender a teoria daquilo, e então tive certeza que era isso que eu queria fazer, trabalhar com produto.


Como sempre fui muito curioso, eu pesquisava nas vagas abertas para PMs da minha empresa quais eram os requisitos para ser PM lá, e percebi que a régua era bem alta, eu estava bem distante do que era pedido e tomei um banho de água fria. Por isso, fui bater um papo com o Head de produto para entender qual era o caminho que eu deveria seguir.


Destas conversas surgiu um plano audacioso e uma enorme oportunidade para minha carreira: participar de algo como um programa de trainee de produto por dois anos para me qualificar para ser PM. Esse período já era menor do que a experiência requisitada para contratação, então já fiquei muito animado.


Após alguns meses de discussão, das dificuldades para a empresa encontrar PMs para as vagas, e também por pressão da alta necessidade de se ter mais pessoas de produto na empresa, os 2 anos tornaram-se um ano! E eu pensei, "caramba, que desafio, fazer todo o treinamento na metado do tempo". Mas, depois de mais algumas semanas e uma pressão ainda maior por PMs, o tempo de treinamento caiu para 6 meses, e eu quase pirei por causa disso, pois teria de "me virar em 2" para conseguir dar conta da velocidade de aprendizado que isso implicaria. O programa de treinamento foi estruturado e na semana seguinte eu ira começar, estava muito feliz pela oportunidade.


Bom, na mesma semana a pessoa de produto do Squad no qual eu tinha proximidade saiu da empresa, e recebi a notícia de que o programa de treinamento seria adiado... pois eu teria que assumir o squad como a pessoa de produto! Fiquei bastante chocado na hora, pois sentia que não sabia como fazer isso. A "passagem de bastão" durou 5 dias, e então eu me tornei PM de um dos squads mais importantes da empresa.


Alguns meses se passaram e as coisas caminhavam bem, eu percebi que a teoria ajuda, mas não é nem 10% do trabalho. Experiência na área é fundamental, faz com que muitos erros sejam evitados, mas sendo um novato a única coisa que te salva é tentar ter bom senso e aprender a ouvir as pessoas, trazer para a discussão todos os envolvidos no problema e pedir ajuda.


Sou muito grato pelo oportunidade que tive, foi uma entrada brusca, mas, pelas conversas que tive com outras pessoas, esse caminho parece ser o mais comum. É raro quando uma pessoa tem a oportunidade de aprender com calma, e talvez nem seja o ideal. Produto tem muito a ver com experiência prática e a refletir constantemente se o que está sendo feito faz sentido, é um gerenciamento constante do bom senso.


Por isso, para quem quer entrar na área, recomendo o seguinte:


  • Consumir conteúdos de produto para estar a par dos conceitos básicos e das tendências da área;

  • Conhecer os times de produto da sua empresa, se ela tiver. Se não existirem times de produto, você pode buscar oportunidades em empresas que tenham times ou vagas de analista de produto, negócio, dados;

  • Tentar encontrar intersecções entre o seu trabalho e o escopo de alguma squad próxima, para ir aprendendo sobre o dia a dia do time e tentar contribuir de alguma forma; 

  • Por fim, estando perto do time e conhecendo o que eles fazem, fica mais fácil tentar ingressar nele em alguma vaga como analista de produto, ou até PM Júnior.

Espero ter ajudado contando a experiência nesse processo de entrada na área, e pode contar comigo para tirar dúvidas, basta mandar aqui nos comentários.


15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo